11/9/2019 09:39

Encantou? Após hat-trick Luiz Adriano é aclamado pela torcida

O número nas costas é o 10, mas Luiz Adriano mostrou ontem, na vitória por 3 a 0 sobre o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro, por que o Palmeiras apostou nele para solucionar o problema do "camisa 9". Além dos três gols de puro oportunismo que decidiram a partida, o centroavante mostrou qualidade também em outras fases do jogo e saiu do Allianz Parque ovacionado pela torcida de uma forma que há muito não acontecia.

Desde sua chegada, no final de julho, Luiz Adriano foi visto como o nome para tomar conta da posição. O time vivia problemas com seus centroavantes, e nenhuma das três opções do elenco convencia. Deyverson, titular absoluto de Felipão, passou a jogar muito mal no segundo semestre; Borja estava encostado enquanto o clube tentava vendê-lo, sem sucesso; e Arthur Cabral não aproveitava as poucas oportunidades que ganhava.

Luiz chegou em boa forma física, tendo feito a pré-temporada na Rússia com o Spartak Moscou, e rapidamente se tornou a primeira opção do time, mesmo com um breve renascimento de Borja graças aos gols contra o Godoy Cruz na Libertadores. Com o camisa 10 em campo, o Palmeiras ganhou em qualidade para fazer o pivô e ajudar na construção de jogadas, funções que os concorrentes têm mais dificuldades para exercer.

As impressões de Luiz Adriano no clube já eram boas, mas faltava deslanchar o faro de gol. E isso finalmente aconteceu contra o Flu. Primeiro, ele aproveitou um rebote de chute de Diogo Barbosa para conferir para a rede; depois, finalizou com precisão cruzamentos de Dudu e Marcos Rocha para fechar o placar. Ainda sairia com uma assistência se Gustavo Scarpa não tivesse perdido uma chance depois de ser deixado na cara do gol pelo centroavante.

A vida para a concorrência, agora, ficou bem mais difícil. Arthur Cabral já saiu, emprestado para o Basel, da Suíça. Borja aparenta ser o reserva imediato: entrou no segundo tempo contra o Fluminense, mas a queda de qualidade em relação ao titular foi nítida. Deyverson, por sua vez, nem foi relacionado pelo segundo jogo seguido, mas Mano Menezes negou que o camisa 16 esteja fora dos planos.

Ainda há Henrique Dourado, emprestado apenas até o final do ano e que ainda não fez sua estreia após se recuperar de fratura na perna sofrida no primeiro semestre. Hoje, porém, Luiz Adriano parece intocável. Com contrato até 2023, o jogador de 32 anos veio sem custos do Spartak Moscou após um acordo com os russos, que deviam valores ao atleta. Entre salários, luvas e premiações por metas atingidas, o investimento do Palmeiras na contratação pode passar da casa dos R$ 40 milhões em quatro anos.

Os palmeirenses foram à loucura com a atuação do camisa 10:









Mas sobrou espaço para cornertar Deyverson





VEJA: Clique aqui e veja a baita viagem que a Mandala Turismo preparou para você aproveitar

LEIA TAMBÉM: Bruno Henrique se diz aliviado após marcar o gol da vitória diante o Cruzeiro

LEIA TAMBÉM: [ENQUETE] Devolver para a China ou utilizar: O que deve ser feito com Henrique Dourado?

LEIA TAMBÉM: Palmeiras dá a volta por cima no Brasileirão e tem semana livre de compromissos



813 visitas - Fonte: UOL Esportes

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Esse desde que chegou mostrou qualidade tecnica e matador

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias