14/3/2014 08:13

Na filosofia da produtividade, Brunoro promete "cenoura" por título

Neste domingo, o programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, exibirá entrevista exclusiva com José Carlos Brunoro sobre os contratos de produtividade adotados no Palmeiras. O diretor executivo avisa que mesmo a busca pela melhor campanha na primeira fase do Campeonato Paulista não é por prêmios maiores. O elenco ganhará dinheiro mesmo se for campeão.

“As premiações por jogo e parciais são menores. A grande cenoura está no final, em ser campeão. Temos conversado muito com o elenco que não adianta ser eliminado, se classificar e não conquistar nada, parar no meio do caminho. A premiação final é maior e interessante”, afirmou o dirigente na entrevista que será exibida na íntegra na edição do programa neste domingo.

A diretoria explica o contrato por produtividade citando a metodologia da cenoura na frente do cavalo. O alimento amarrado na cabeça do animal o motiva a continuar correndo para comê-la, da mesma forma que os jogadores continuam se empenhando por conquistas.

Nomes como Lúcio, Leandro, Diogo, Bruno César e Gilson Kleina aceitaram a ideia. “No futebol, não podemos dar só 10% do salário como fixo. A porcentagem vai de caso a caso, mas, geralmente, é de 70%, 80% do salário como fixo, em alguns casos, 60%, e o resto é por produtividade”, comentou Brunoro, explicando que, em relação aos jogadores, a filosofia não estimula o individualismo. Pelo contrário.

“A produtividade é só sobre número de partidas jogadas. Como não é por passe, gol ou coisas do tipo, a questão individual cai bastante, fica até mais forte a parte coletiva. Se o jogador estiver entrosado com o time e participa de ações conjuntas, tem mais chances de jogar. Se for individualista, dura só um jogo”, disse o diretor executivo.

“O salário fixo é muito bom dentro do mercado e motivamos o jogador a conquistar mais pessoalmente. É bom porque ele sempre disputa para ser titular e poder almejar Seleção ou novos rumos, como uma venda futura ao exterior. No fundo, todos ganham. O elenco fica muito mais preparado e motivado para jogar”, prosseguiu.

Na visão de Brunoro, quem não aceita o contrato por produtividade tem mais a perder. “A camisa do Palmeiras é muito forte, e o mercado está falando muito bem do projeto, o aceite tem sido muito bom. Dentro da sua realidade, o Palmeiras paga em dia. Se alguém não vier para o Palmeiras por causa disso, paciência, é mercado. Mas pode ter uma perda muito grande porque o jogador não acredita no seu próprio taco”, declarou.



LEIA TAMBÉM: Palmeiras renova o contrato de joia da base

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Solução caseira ou contratar: como a diretoria deve substituir Dudu no Palmeiras?

LEIA TAMBÉM: Vai ou fica? Futuro de Scarpa será definido apenas no fim deste mês


3285 visitas - Fonte: Gazeta Esportiva

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Sáb - 16:30 - Major José Levy Sobrinho
Inter de Limeira
0 0
Palmeiras
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Santo André
2 Palmeiras
3 Novorizontino
4 Botafogo SP
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
19 10 6 1 3 12 9 3
19 10 5 4 1 15 4 11
16 10 3 7 0 9 4 5
8 10 2 2 6 7 21 -14