26/9/2014 09:20

Clubes pagam a conta de mais 'paz para arbitragem'

Segunda a entidade, um dos objetivos é assegurar maior tranquilidade para a arbitragem

A confusão em torno da marcação de pênaltis fez a CBF tomar a primeira medida concreta para tentar assegurar à arbitragem maior tranquilidade no comando das partidas: desde a última rodada, a entidade abandonou a tradicional prática de escalar quartos árbitros do mesmo estado da realização dos jogos e passou a recorrer a profissionais de fora. A princípio, não se trata de um procedimento definitivo, mas ele será repetido no fim de semana.

A mudança de estratégia por parte da Comissão de Arbitragem deverá acarretar em custo maior para o mandante das partidas, que terão que bancar as despesas de mais um membro do quadro em seus compromissos.

Foi possível identificar um aumento nos gastos na última rodada. No empate com o Grêmio, nesta quarta-feira, o Fluminense teve de desembolsar R$ 12.950 mil, mais do que os R$ 10 mil registrados em visita do Palmeiras, também neste mês. O Coritiba, por outro lado, seguiu pagando R$ 7.250 mil.

O clube paranaense, aliás, está no centro da decisão.

Em confronto recente com o Bahia, na Fonte Nova, o quarto árbitro Johnn Hebert Alves Bispo teve papel fundamental na anulação de uma penalidade que aconteceu fora da área, mas que, ainda assim, fora assinalada pelo juiz Francisco Carlos de Nascimento (AL).

Ele voltou atrás após consulta a Johnn Hebert, pertencente à federação baiana.

Segundo apurado pela reportagem, situações como essa poderiam colocar em discussão a lisura desses profissionais. O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Côrrea, acredita também que, num momento em que o seu quadro sofre fortes críticas, a medida irá garantir maior tranquilidade a todo o quarteto.

"A gente entende que é importante ter árbitros neutros em todas as partidas e colocar para colaborar membros que venham de outros estados. Os atletas não conhecem e acabam respeitando mais. Temos acompanhado repetida indisciplina no lado do campo. Não é esse o principal fator motivador (lisura)", afirma Côrrea ao ESPN.com.br.

Em geral, a escolha tem sido por quartos árbitros de estados próximos.

O confronto entre Figueirense e Palmeiras no próximo sábado, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, tem escalado, por exemplo, o paranaense Fabio Filipus.

Outro critério passa ainda pela escolha de profissionais que estejam trabalhando na cidade em datas próximas. O mineiro Cleisson Veloso Pereira desempenhará o papel de árbitro adicional no encontro entre São Paulo e Fluminense, neste sábado, no Morumbi, e irá trabalhar como quarto árbitro no dia seguinte, em Santos e Goiás, no Pacaembu.



LEIA TAMBÉM: Palmeiras renova o contrato de joia da base

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Solução caseira ou contratar: como a diretoria deve substituir Dudu no Palmeiras?

LEIA TAMBÉM: Vai ou fica? Futuro de Scarpa será definido apenas no fim deste mês


2328 visitas - Fonte: ESPN

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Sáb - 16:30 - Major José Levy Sobrinho
Inter de Limeira
0 0
Palmeiras
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Santo André
2 Palmeiras
3 Novorizontino
4 Botafogo SP
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
19 10 6 1 3 12 9 3
19 10 5 4 1 15 4 11
16 10 3 7 0 9 4 5
8 10 2 2 6 7 21 -14