26/9/2014 16:16

Com trauma recente, Palmeiras volta a outro estádio onde levou seis

Em 2006, o Palmeiras foi derrotado pelo adversário de domingo, no mesmo Orlando Scarpelli, por 6 a 1. Nova derrota reforçaria crise alviverde

O Palmeiras levou seis gols do Figueirense, no Orlando Scarpelli, em 2006.

A boa atuação e o triunfo contra o Vitória no Pacaembu na última quinta-feira certamente não apagaram da memória dos palmeirenses a tragédia ocorrida no estádio Serra Dourada no domingo, quando a equipe foi goleada por 6 a 0 pelo Goiás. Como o Verdão não saiu da zona de rebaixamento nem vencendo os baianos, o técnico Dorival Júnior deverá trabalhar para concentrar seus atletas visando o próximo desafio, o Figueirense, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O problema é que o estádio Orlando Scarpelli, onde o Alviverde tentará manter sua reação no Nacional, também reserva fantasmas de um passado nem tão distante. A exemplo do que ocorreria no Couto Pereira, em 2011, e no estádio Municipal de Mirassol, em 2013, o maior vencedor de títulos brasileiros também saiu de lá derrotado por seis gols, no ano de 2006.

Aquela derrota foi a última de uma série de oito partidas sem vitórias do Palmeiras e resultou na queda do então treinador Emerson Leão. Curiosamente, antes de perder para o Figueirense, a equipe ocupava a lanterna da competição, a exemplo da situação anterior à partida contra o Vitória, em 2014. Outra situação que aproxima aquela derrota a algumas das atuais é a rapidez com que os gols adversários foram saindo.

Em 2006, o Figueira abriu o placar ante o Palmeiras logo no primeiro minuto de jogo, em cruzamento que resultou no gol de cabeça de Schwenck. Até os 12 minutos, os catarinenses já tinham aberto 3 a 0, com Fininho e Carlos Alberto. A defesa do quadro paulista contava com jogadores como o paraguaio Gamarra, ídolo histórico do rival Corinthians, e Leonardo Silva, que se tornaria o heroi do título da Libertadores do Atlético-MG, em 2013, e também ídolo do Galo. Contra o Goiás, pela 23ª rodada de 2014, Ramon e Esquerdinha abriram 2 a 0 em 11 minutos, e no intervalo o Esmeraldino já marcou mais 2.

A diferença, que não adiantou nada para o Palmeiras-2006, foi o gol marcado por Washington, diminuindo a diferença para 3 a 1. Na segunda etapa, Soares, duas vezes, e de novo Schwenck anotaram outros três tentos que fecharam o placar. Naquele ano, o Verdão paulista lutou contra o rebaixamento até a 38ª e última rodada, se salvando mesmo após a derrota para o Internacional, em casa, na última partida. A posição final da equipe foi a 16ª colocação, com 44 pontos, uma à frente da atual, de 2014.

Evidentemente, não é a posição que os torcedores esperam da equipe, sobretudo no ano do centenário, mas para evitar um novo vexame em Florianópolis, e principalmente um terceiro rebaixamento em um período de apenas 12 anos, provavelmente seria comemorada.



LEIA TAMBÉM: Mais um de saída? Clube da Arábia faz proposta por Raphael Veiga, do Palmeiras

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, quem é o substituto ideal de Dudu caso o atacante saia do Palmeiras?

LEIA TAMBÉM: Cadê a proposta? Veja os impasses que atrasam a formalização da proposta ao Palmeiras por Dudu


2238 visitas - Fonte: Yahoo

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Sáb - 16:30 - Major José Levy Sobrinho
Inter de Limeira
0 0
Palmeiras
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Santo André
2 Palmeiras
3 Novorizontino
4 Botafogo SP
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
19 10 6 1 3 12 9 3
19 10 5 4 1 15 4 11
16 10 3 7 0 9 4 5
8 10 2 2 6 7 21 -14