14/1/2021 08:15

[MAURÍCIO NORIEGA] O caso do jovem conquistador português que sobreviveu aos perigos do Novo Mundo

Era uma vez um jovem português que deixou o Velho Mundo em busca de aventuras, sucesso e de testar seu conhecimento além mar. Ouvira maravilhas a respeito do Novo Mundo e suas oportunidades. Soube que havia um Eldorado a ser explorado, com vasta oferta de trabalhadores capacitados e uma certa crise de liderança. Sabia que compatriotas tinham cruzado o Atlântico antes dele. Alguns fracassaram, outros tiveram sucesso retumbante.

Longe de ser arrogante, confiava no conhecimento adquirido, nos anos de estudo e na trajetória no continente em que sua atividade fora inventada e se desenvolvera. Mesmo ciente de que os povos nativos da América fossem tão bons ou até melhores que os europeus nesta arte.

Foi bem recebido, rapidamente se adaptou à terra desconhecida e viu condições superiores às que tivera antes para desenvolver seu trabalho. Não estranhou o clima, mas foi acometido por uma doença que o tirou de combate por alguns dias.

Em pouco tempo obteve resultados.

Mas havia os mistérios além do mar. As enormes distâncias, o clima, a desorganização.

Alguns dos povos nativos são difíceis de serem dominados. Quando parecem subjugados é que lutam mais, com táticas diferentes daquelas estudadas e conhecidas por ele e seus oficiais nos compêndios de disputas europeias.

Os torneios entre as tribos locais são duros. Disputados com regras que o viajante conhece, mas métodos outros.

Não basta derrubar o inimigo, é preciso nocauteá-lo.

A luta em território desconhecido pode ser mais favorável do que o combate em seu próprio terreno.

Há o conhecimento do passado, estrategistas que vivenciaram muitas batalhas anteriores e agora estão no comando de seus exércitos.

As metáforas do futebol e da vida se encontraram diante dos olhos do português Abel Fernando Moreira Ferreira numa noite abafada do verão sul-americano do século 21.


Em 100 minutos ele teve um curso intensivo sobre A Mística da Libertadores, de como ela anestesia soldados e injeta valentia em outras tropas.

Humilde, reconheceu a superioridade do comandante adversário na batalha, mesmo tendo saído vitorioso da guerra.

O Palmeiras ganhou com uma derrota na qual esteve à mercê do adversário. Foi invadido, bombardeado e ocupado em sua própria casa. O carrasco não aplicou a injeção letal porque a Lei foi precisa na verificação de trechos equivocados da cruel sentença que se desenhava.

Claro que houve situações semelhantes no futebol europeu, na Champions. Claro que times grandes do Velho Mundo foram invadidos e ocupados em seus territórios.

Mas o treinador palmeirense, ainda noviço na maior competição sul-americana, aprendeu com enorme sofrimento e drama que Libertadores não se joga. Libertadores se vive e se sente a cada segundo. Libertadores palpita.

Os deuses do futebol sul-americano deram ao europeu Abel Fernando Moreira Ferreira o veredito favorável naquela que provavelmente foi a maior batalha de sua curta e promissora carreira.

A dura, porém, vitoriosa lição deve ser estudada e revista por ele e seus jovens soldados, a maioria também inexperiente na competição que não à toa tem o mais belo nome entre todas no futebol mundial.

Para conquistar a Libertadores não bastam estudo, conhecimento, capacidade mental e estratégia. É preciso ter tudo isso, mas principalmente coragem, entrega, superação, concentração total. É preciso acreditar quando não há mais forças, ousar quando o germe espalha o pavor pelo sangue.

Abel e seus comandados estiveram à beira da reprovação. Foram salvos pelas boas notas nos exames anteriores.

A prova final do dia 30 não tem recuperação.



LEIA TAMBÉM: CBF altera horário de segundo jogo da final da Copa do Brasil entre Palmeiras e Grêmio; confira

LEIA TAMBÉM: Gabriel Menino sofre entorse no tornozelo e vai passar por exames

LEIA TAMBÉM: Palmeiras solicita adiamento de clássico contra o Corinthians, pelo Campeonato Paulista




20664 visitas - Fonte: Globo Esporte

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Felipe     

ISSO é escrever

Carlos Rodrigues     

Eu já ouvia o Luiz Noriega nos anos 70! Que saudade daquelas narrações vibrantes!

Carlos Rodrigues     

Grande Noriega, faco das brilhantes palavras do Jair Barbosa de Souza, as minhas palavras! Tive muita alegria ouvindo o narrador Luiz Noriega nos anos e não sabia que ele era palmeirense! Vc Maurício é uma das raras coisas do nosso jornalismo sério e imparcial! Parabéns! Sou seu fã e aprecio muito seus excelentes comentários Carlos Rodrigues Perobal PR

Everaldo Souza     

Parabéns pelo texto, resumiu bem a trajetória do comandante alviverde.Que vai ganhar a América dia 30/01/2021

Nilson Severino     

Só para lembrar, Pai do Maurício é LUIZ NORIEGA

Nilson Severino     

Poucos são os jornalistas esportivos que escrevem com a razão e não com a paixão clubista, parabéns. Seu Pai, com cereteza, está orgulhoso com filho que educou.

Parabéns, texto preciso e renovador, é hora de curar as feridas, recuperar a energia e se preparar para o duelo final!!!............ dalheeee porkooooo.........

Nosso Verdão chegará ao segundo título!

Texto fantástico do Noriega! Belos comentários de Jair Barbosa e José Carlos, tenho certesa que o Verdão

Só resta acrescentar no texto do Noriega,que Abel lê o texto e assimile o golpe,e contra golpeie,só assim sairemos vitoriosos em outras batalhas.Como diz o mestre AVANTI PALESTRA

Parabéns! Mauricio Noriega! Lindo texto, ai mostra um grande comentarista esportivo imparcial com grande competência. Nos palmeirense nao queremos que puxe o saco do Palmeiras, mais que seja imparcial. Queremos que fale somente a verdade, sem clubismo, queremos ser avaliado pelo comentarista esportivo não pelo torcedor rival.

Avanti Palestra!

Silvio Marques     

Bonitas palavras Mauricio noriega, certíssimo nas palavras agora bastasvesses soldados não pipocar e dale ????????

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Brasileiro

Qui - 21:30 - Mineirão - Premiere
Atlético Mineiro
Palmeiras

Último jogo - Brasileiro

Seg - 18:00 - Allianz Parque
Palmeiras
1 1
Atlético-GO
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Internacional
3 Atletico-MG
4 São Paulo
5 Fluminense
6 Grêmio
7 Palmeiras
8 Santos
9 Atletico Paranaense
10 Corinthians
11 Bragantino
12 Ceará
13 Atletico Goianiense
14 Sport Recife
15 Bahia
16 Fortaleza EC
17 Vasco DA Gama
18 Goiás
19 Coritiba
20 Botafogo
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
71 37 21 8 8 67 46 21 VVEVV
69 37 20 9 8 61 35 26 VEDVD
65 37 19 8 10 62 45 17 VDEEV
63 37 17 12 8 57 40 17 DEVED
61 37 17 10 10 53 42 11 VVEVE
59 37 14 17 6 53 39 14 EEVDV
58 37 15 13 9 51 35 16 EVDEE
54 37 14 12 11 52 49 3 EEVVE
50 37 14 8 15 36 36 0 VEEVD
50 37 13 11 13 45 45 0 VEDDE
50 37 12 14 11 49 40 9 DVEEE
49 37 13 10 14 52 50 2 DDEDV
47 37 11 14 12 37 44 -7 VDEDE
42 37 12 6 19 31 48 -17 DVVED
41 37 11 8 18 46 59 -13 EDEEV
41 37 10 11 16 34 42 -8 DVVDD
38 37 9 11 17 34 54 -20 EDDDE
37 37 9 10 18 39 60 -21 DVEVE
31 37 7 10 20 30 51 -21 EDDVD
27 37 5 12 20 31 60 -29 EDDDV
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Santo André
3 Novorizontino
4 Botafogo SP
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
22 12 6 4 2 17 6 11 EEEDV
20 12 6 2 4 14 13 1 EDDED
19 12 4 7 1 12 8 4 VEEDV
11 12 3 2 7 9 23 -14 DVDVD
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Guarani Campinas
3 Bolívar
4 Tigre
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
13 5 4 1 0 12 2 10 VVVEV
10 5 3 1 1 10 5 5 VDVEV
4 5 1 1 3 4 10 -6 DVDED
1 5 0 1 4 3 12 -9 DDDED