25/5/2022 07:42

Abel: "Saberiam quem somos até se o escudo fosse tapado"

Treinador português valoriza identidade de jogo da equipe

Em entrevista coletiva após a vitória do Palmeiras por 4 a 1 sobre o Deportivo Táchira (VEN), pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, o treinador Abel Ferreira falou sobre a evolução do trabalho da equipe alviverde no torneio, além de reforçar o esforço e dedicação do elenco.



- Eu olho para cada um de nós e acredito que todos somos melhores em comparação ao que éramos há um ano. Acredito que quem trabalha e quem procura reconhecimento vai evoluir. Quem congela no tempo, não cresce. Sei que a minha função é desafiá-los para que não parem no tempo. Não sei dizer se estamos no máximo, essa não é minha projeção. É difícil fazer uma análise realista. A minha função é avaliar o crescimento do clube, dos jogadores, os títulos. Faço o meu balanço. Estamos no meio do ano e ainda muita coisa pode acontecer. Temos muitos jogos, desfalques, mas estes jogadores vão em busca do melhor - disse o técnico.

Com a melhor campanha e ataque da história da fase de chaveamento da Libertadores, o Palmeiras segue sendo o time a ser batido. Além disso, já são 13 jogos de invencibilidade nas três competições diferentes que disputa.

Sobre o sorteio das oitavas de final do torneio continental, que acontece na próxima sexta-feira (27), o português fez questão de dizer que se sente ‘indiferente’ quanto ao adversário sorteado. Para Abel, o Verdão possui uma identidade que não será perdida, independente dos próximos duelos.

- Sempre ouvimos que o Palmeiras só ganha porque pega chaves fáceis. Para mim que sou europeu, é indiferente se jogamos em casa ou fora. Me dá igual. Nossa forma de ser e de estar não pode mudar. A minha forma de encarar os jogos não muda. Os meus jogadores precisam ter certeza daquilo que fazem, serem competitivos como foram até agora, mostrar todas as qualidades que têm. Nossa qualidade é jogar de forma consistente, mesmo quando não somos tão efetivos. Esse é o Palmeiras e essa é a nossa identidade. Tenho certeza absoluta que hoje, se por qualquer motivo, jogássemos sem camisa, todos saberiam que são os jogadores do Palmeiras. Ainda que o escudo fosse tapado, todos saberiam que é o Palmeiras jogando - concluiu.



Palmeiras, 2022, Abel Ferreira, Libertadores



VEJA TAMBÉM
- Assista aos bastidores do empate do Palmeiras contra o Avaí
- Milan demonstra interesse em Danilo
- "Com a quantidade de jogos que há, eu rezo", ironiza Abel sobre calendário brasileiro

LEIA TAMBÉM: Barcelona observará joia Endrick em torneio na França


E MAIS: No Brasileirão, Palmeiras vai buscar título inédito na era Abel Ferreira

E MAIS: Comissão técnica do Palmeiras pediu a manutenção de jovens da base













1650 visitas - Fonte: lance.com.br

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Isaias Pereira     

Grande Abel, continue sempre assim, avante palestra campeão

Danilo Souza     

O homem é foda msm, palmeiras faz um contrato no minimo 10 anos com esse cara kkk

Acho que o Abel, é sim o Fodão... isso sim , AVANTI PALESTRA

Carlos Santos     

Foda é o pai dele, Abel é o fodinha.

francarloliveira     

Esse Abel é foda.não ato esta conseguindo o sucesso que esta tendo.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Libertadores

Qua - 19:15 - Gen. Pablo rojas - SBT,ConmebolTV
Cerro Porteño
Palmeiras

Último jogo - Brasileiro

Dom - 16:00 - Ressacada
Avaí
2 2
Palmeiras