23/10/2020 13:57

Conheça os técnicos estrangeiros da história do Palmeiras

O Palmeiras cada vez mais intensifica a sua busca por um nome estrangeiro para assumir a equipe. Após a recusa de Ramírez, o nome da vez é o do argentino Heinze. É de comum acordo entre diretoria, comissão e torcida que os nomes brasileiros no mercado não agradam e é necessária uma mudança na filosofia de jogo.

A experiência mais recente foi com o argentino Ricardo Gareca, contratado em 2014 com o objetivo de ajudar o Palmeiras na luta contra o rebaixamento. Após três meses no cargo, foi demitido com um aproveitamento péssimo, o argentino comandou a equipe em nove partidas pelo Campeonato Brasileiro, obtendo apenas uma vitória, um empate e sete derrotas.

Buscando na história do clube, vinte treinadores estrangeiros já dirigiram o Verdão. Segue a lista por nacionalidade:

-- Uruguai (8): Humberto Cabelli, Ventura Cambon, Carlos Viola, Conrado Ross, Félix Magno, Ondino Vieira, Ramón Platero e Segundo Villadoniga.

- Argentina (6): Ricardo Gareca, Filpo Nuñez, Abel Picabéa, Alfredo González, Armando Renganeschi e Jim López.

- Itália (3): Caetano de Domenico, Attilio Fresia e Renzo Mangiante.

- Hungria (2): Eugênio Medagyensy e Emeric Hirchel.

- Paraguai (1): Fleitas Solich.


Dentre todos esses nomes, quatro treinadores deixaram uma marca significativa na história da Sociedade Esportiva Palmeiras. Acompanhe:

-Humberto Cabelli (1930; 1932 a 1933; 1934 a 1935)

Jogos: 105 jogos (72 vitórias, 19 empates e 14 derrotas)

Principais títulos: Campeonato Paulista em 1932, 1933 e 1934; Torneio Rio-São Paulo em 1933

Nascido no Uruguai, Humberto Cabelli teve três passagens pelo clube e é o 13º técnico que mais comandou o Palmeiras na história, ficando marcado pela conquista do primeiro e único tricampeonato paulista do Verdão – alcançou o título de 1932 sem perder nem um jogo sequer, continuou no cargo e levou a taça pela segunda vez em 1933 e deixou o comando do clube por um breve período em 1934, mas voltou no mesmo ano e comandou o elenco que se sagrou campeão com apenas uma derrota.

-Ventura Cambon (1935 a 1936; 1938 a 1939; 1944 a 1952; 1954 e 1957)

Jogos: 248 jogos (133 vitórias, 49 empates e 66 derrotas)

Principais títulos: Campeonato Paulista em 1944 e 1950; Mundial Interclubes em 1951; Torneio Rio-São Paulo em 1951

Jogador do clube na década de 30, sendo tricampeão paulista em 1932, 1933 e 1934, assumiu o comando técnico pela primeira vez em 1935, porém com pouco sucesso. O primeiro título veio mesmo em 1944, em um estadual no qual Ventura dividiu a chefia da equipe com o também ex-jogador Bianco. Mas foi nos anos de 1950 e 1951 que o uruguaio teve seu melhor momento no Verdão – tendo assumido o cargo na reta final de um Paulistão já praticamente nas mãos do São Paulo, Cambon conseguiu faturar o título em 1950 e, no ano posterior, foi o vencedor da Copa Rio (Mundial) e do Rio-São Paulo. Ainda é o técnico que mais vezes treinou o Alviverde de maneira interina e o quarto no retrospecto geral.

-Caetano de Domenico (1940 a 1941)

Jogos: 90 jogos (57 vitórias, 21 empates e 12 derrotas)

Principal título: Campeonato Paulista em 1940

Sobrevivente de um terremoto que arrasou sua terra natal, Caetano de Domenico chegou ao Brasil em 1910. Chapeleiro de profissão, mudou-se para o bairro do Ipiranga em 1912, onde morou até falecer, aos 100 anos de idade. Entrou no mundo do futebol ainda como atleta, chegando até a Seleção Paulista, e depois se tornou técnico, tendo dirigido a Portuguesa, o Nacional-SP e o Ypiranga-SP, dentre outros. Pelo Palestra Italia, venceu o torneio de inauguração do Pacaembu e o Paulista de 1940, último estadual antes da mudança de nome para Palmeiras.

-Filpo Nuñez (1964 a 1965; 1968 a 1969; 1978 a 1979

Nacionalidade: Argentino

Jogos: 154 jogos (94 vitórias, 27 empates e 33 derrotas)

Principal título: Torneio Rio-São Paulo em 1965

Ex-atleta do San Lorenzo-ARG e do Independiente-ARG, Filpo formou-se em educação física no Equador e, antes de chegar ao Brasil, dirigiu times na própria Argentina, na Bolívia, no Peru e na Venezuela. Após destacada passagem na Portuguesa Santista, o argentino chegou ao Verdão e foi o responsável por comandar a Primeira Academia, aquela de Ademir da Guia, Dudu, Julinho Botelho e Djalma Santos, tendo conquistado o Rio-São Paulo de 1965 com autoridade – lembrando que, na época, o torneio tinha quase o status de título nacional. Ainda ostenta até hoje o feito de ser o único estrangeiro a comandar a Seleção Brasileira, na partida inaugural do Estádio Mineirão, quando o Brasil foi inteiramente representado pelo Palmeiras e venceu a Seleção Uruguai por 3×0 (gols de Rinaldo, Tupãzinho e Germano).

Palmeiras, Técnicos, Estrangeiros



LEIA TAMBÉM: Palmeiras faz cinco trocas na lista de inscritos na Libertadores

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, o Palmeiras faz certo ao dar uma "nova chance" para Ramires?

LEIA TAMBÉM: FPF decide cancelar Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2021; entenda




1932 visitas - Fonte: Palmeiras.com.br

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Chagas Lavor     

Dom Nelson Ernesto Filpo Nunez. Eu o vi treinar o Palmeiras em 78/79. Não tinha a menor ideia de que era ele. Hoje eu sei de sua linda história. O Palmeiras não tem o menor compromisso com seus idolos. Quantas vezes eu vi o Oberdan Catani já bem velhinho saíndo do Palestra Itália a pé e rumando no sentido da Lapa. Passava incólume e completamente desconhecido no meio do povo e do trânsito. Não sei porque ele andava tanto a pé, com certeza fez muito bem à saúde dele. Mas. Sempre me pareceu muito despresado pelos novos comandantes do Palmeiras.

Nilson Severino     

Dom Ernesto Filpo Nuñez. Esse eu vi treinar e dirigir a academia. "El bandoneon" o melhor de todosgringos que dirigiram o Palmeiras

Sonia Luz     

Eu espero que um dIa o Gareca volte a treinar o Palmeiras!

Alexandre Tassi     

E galera ai tem história o Palmeiras e grande e sempre vai ser

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Libertadores

Qua - 19:15 - Allianz Parque - FoxSports
Palmeiras
Delfín

Último jogo - Brasileiro

Sáb - 17:00 - Allianz Parque
Palmeiras
3 0
Athletico-PR
Untitled Document
Classificação
1 Atletico-MG
2 São Paulo
3 Flamengo
4 Internacional
5 Palmeiras
6 Santos
7 Fluminense
8 Grêmio
9 Fortaleza EC
10 Corinthians
11 Atletico Paranaense
12 Bahia
13 Atletico Goianiense
14 Bragantino
15 Ceará
16 Sport Recife
17 Vasco DA Gama
18 Coritiba
19 Botafogo
20 Goiás
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
42 23 13 3 7 41 29 12 VVDEV
41 21 11 8 2 34 20 14 VVEEV
39 22 11 6 5 37 31 6 EDDEV
37 23 10 7 6 33 22 11 DEDDE
37 22 10 7 5 31 21 10 VVVDV
37 23 10 7 6 34 27 7 VEVDV
35 22 10 5 7 31 25 6 VVDDV
34 21 8 10 3 26 19 7 VVVVE
29 23 7 8 8 23 21 2 DDEVE
29 23 7 8 8 25 29 -4 VEDEV
28 23 8 4 11 19 24 -5 VVVVD
28 23 8 4 11 29 37 -8 VVVDD
28 23 6 10 7 20 27 -7 DEEVE
26 22 6 8 8 29 28 1 VDEVV
26 22 6 8 8 28 33 -5 EEDEE
25 23 7 4 12 21 33 -12 VEDDD
24 21 6 6 9 23 27 -4 EDVEE
20 23 5 5 13 20 32 -12 VEDDD
20 22 3 11 8 22 29 -7 EDDDD
16 21 3 7 11 23 35 -12 EDDVE
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Santo André
3 Novorizontino
4 Botafogo SP
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
22 12 6 4 2 17 6 11 EEEDV
20 12 6 2 4 14 13 1 EDDED
19 12 4 7 1 12 8 4 VEEDV
11 12 3 2 7 9 23 -14 DVDVD
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Guarani Campinas
3 Bolívar
4 Tigre
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
13 5 4 1 0 12 2 10 VVVEV
10 5 3 1 1 10 5 5 VDVEV
4 5 1 1 3 4 10 -6 DVDED
1 5 0 1 4 3 12 -9 DDDED