4/6/2020 12:44

Luxemburgo questiona o que é racismo no futebol: "Atos são provocados, achava que deveriam ser deixados de lado"

Assim como outras personalidades do esporte, Vanderlei Luxemburgo lamentou a morte de George Floyd em ação policial de Minneapolis, nos Estados Unidos, chamando o ato de “brutal”, “covarde” e “racista”. Por outro lado, o treinador do Palmeiras questionou atos taxados como racistas no futebol, entendendo que, embora complexos, deveriam ser deixados de lado.



A declaração foi dada em eentrevista publicada pelo jornal “O Estado de S.Paulo” nesta quinta-feira (4). A resposta de Luxemburgo surgiu após o repórter questionar a importância de atletas e entidades se posicionarem contra o racismo.

“Essa questão aflorou muito nos Estados Unidos. É uma discussão bem doida para se chegar ao consenso. O que houve lá foi brutal, foi uma covardia. Aqui no Brasil existem algumas situações. Mas eu vejo em algumas situações que se tratam como racismo o que é totalmente desnecessário se tratar como racismo", disse o treinador.

"Isso o que aconteceu é racismo. Existiu uma ira, uma raiva. Da mesma forma como morreu, morre muito branco também de formas agressivas, de sacrificar. É complicado, muito complexo”, continuou.

“Eu discuto muito no futebol, que é a minha área. Acho que os atos de racismo no futebol são provocados e eu achava que deveriam ser deixados de lado. Dão muito prestígio, muito moral à maneira como se trata o racismo no futebol. Nada mais é do que uma bobagem, ao meu ver. Aquilo, sim, que o cara fez é racismo puro. Mas no futebol o cara brincar com o outro, gozar o outro para desestabilizar o camarada, dizer que aquilo ali é ato de racismo, não sei. Mas é uma discussão longa”.

A morte de Floyd gerou uma onda de protestos antirracistas nos Estados Unidos, migrando em seguida para outros países (como França e até Brasil), além de inspirar personalidades e esportivas a ingressarem na campanha.

Um dos primeiros a mostrar indignação com a morte brutal de Floyd (sufocado com um dos joelhos de um policial enquanto estava deitado na rua, já totalmente imbolizado e sem oferecer resistência à prisão) foi LeBron James.

O astro da NBA republicou uma foto em que usava uma camiseta com a frase: "Eu não consigo respirar". O protesto era antigo e relembrava a morte de outro negro pela polícia americana, Eric Garner, em 2014.

A jovem estrela francesa Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, também protestou, mostrando indignação e chamando à atenção para a crescente onda de intolerância no mundo. O mesmo fez Paul Pogba.

Na Alemanha, primeiro país com uma liga tradicional a retomar a prática do futebol, jogadores de vários clubes protestaram em campo contra a violência e o racismo. Alguns com gestos e outros com mensagens exibidas em seus uniformes.

Entre os brasileiros, Richarlison, do Everton, postou uma montagem com os rostos de Floyd e do garoto João Pedro, de 14 anos, morto com um tiro de fuzil no Rio de Janeiro, durante ação policial. O atacante Vinicius Jr., ex-Flamengo e hoje do Real Madrid, publicou uma imagem com personalidades negras e a mensagem “VidasNegrasImportam”.

No Palmeiras, Dudu, Lucas Esteves, Gabriel Veron e Wesley foram alguns dos jogadores que se posicionaram. Eles publicaram mensagens com a hashtag: #VidasNegrasImportam. O próprio Palmeiras, em seu perfil, mostrou-se indignado.

“Já tivemos que mudar de nome para continuarmos existindo. Somos contra o racismo e qualquer prática preconceituosa que atente contra o direito à vida e à liberdade. Nascemos das diferenças e elas nos fazem mais fortes. #BlackLivesMatter #VidasNegrasImportam #PalmeirasDeTodos”, postou o clube, na última segunda-feira.

Voltando a entrevista de Vanderlei Luxemburgo ao “Estadão”, o treinador falou também sobre a paralisação do futebol por causa da pandemia do novo coronavírus e seus efeitos. Além de se queixar dos diferentes critérios para a liberação dos treinos pelos Estados do Brasil, o que, para ele, significará vantagem lá na frente.

Treinos na quarentena
“Eles estão treinando forte. Liberamos todos para contratarem personal trainer, mas orientados pelo nosso pessoal da preparação física. O futebol não pode estar fora da pandemia. A pandemia faz parte de uma totalidade. Então, não pode um Estado liberar o futebol e o outro, não. Temos competições que exigem diversas situações diferentes e a condição física é primordial. Tem de tratar a pandemia de uma maneira geral para todos, mas aqui no Brasil cada Estado toma a uma decisão de acordo com os seus interesses, e que é diferente de outros Estados… Tem clubes treinando já há bastante tempo e nós estamos respeitando os órgãos de saúde. Eu acho que foi equivocada a liberação para alguns clubes do País treinarem e outros não. Acho que isso não é legal.”

Futebol e pressão política
“Não quero entrar na parte política. O futebol tem de voltar dentro daquilo que for feito para a sociedade. Liberou para a sociedade, libera o futebol. Não pode ser diferente. Não deixamos de ser cidadãos por sermos profissionais de futebol. Não podemos ser tratados de forma diferente de todos. O grande erro é este.”

Quando voltar?
“Você treinar em uma varanda de dez metros e em um campo é muito diferente. Acho que vai fazer uma diferença, sim. Vamos ter de antecipar etapas. Acima de tudo, estamos lidando com vidas, com seres humanos. Pessoas podem morrer. Não é uma coisa normal. A decisão tem de ser tomada em conjunto e a prevenção, feita em conjunto também.”



Palmeiras, Luxemburgo, Racismo, Verdão, Futebol, SEP



LEIA TAMBÉM: Palmeiras renova o contrato de joia da base

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Solução caseira ou contratar: como a diretoria deve substituir Dudu no Palmeiras?

LEIA TAMBÉM: Vai ou fica? Futuro de Scarpa será definido apenas no fim deste mês


690 visitas - Fonte: espn

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Sonia Luz     

Luxemburgo perdeu uma boa oportunidade de ficar calado...de uns tempos pra cá ele tem falado algumas bobagem!

joao paulo     

DESBLOQUEAMOS OS CANAIIS PREMIER, TELLECINE, COMBATTE E CANAIS ADULTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA. SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO. WHATSAPP 11.957540287

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Sáb - 16:30 - Major José Levy Sobrinho
Inter de Limeira
0 0
Palmeiras
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Santo André
2 Palmeiras
3 Novorizontino
4 Botafogo SP
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
19 10 6 1 3 12 9 3
19 10 5 4 1 15 4 11
16 10 3 7 0 9 4 5
8 10 2 2 6 7 21 -14