24/7/2021 09:38

Após 3 anos, Roger reencontra parte do Palmeiras com quem não "deu liga"

Roger Machado foi demitido do Palmeiras em 26 de julho de 2018, exatos três anos a partir da próxima segunda-feira (26). Dois dias antes, neste sábado (24), às 19h, ele retorna ao Allianz Parque no comando justamente do seu algoz na ocasião, o Fluminense. A derrota por 1 a 0 para o Tricolor, no Maracanã, em 25 de julho daquele ano, foi o último jogo do técnico à frente do time alviverde.



Do outro lado do campo, Roger vai se deparar com diversos atletas que estavam no grupo comandado por ele três anos atrás. Grupo sobre o qual, de acordo com a avaliação da cúpula palestrina na época, ele perdeu a voz de comando, e por isso perdeu também o cargo. Roger só não encontrará o técnico Abel Ferreira, suspenso por ter recebido três cartões amarelos. João Martins comanda o Verdão.


Aproveitamento superior ao atual de Abel

Este será o segundo reencontro de Roger Machado com o estádio palmeirense. Em agosto de 2019, com o Bahia, arrancou um 2 a 2. Na ocasião, também enfrentou boa parte de seus ex-comandados, mas o intervalo entre aquela partida e a saída era bem menor.


O técnico ficou sete meses à frente do Palmeiras e deixou ótima impressão pessoal em quem trabalhou com ele. No campo, teve números muito bons, também. Deixou o clube com 68% de aproveitamento dos pontos em 44 jogos.


Para se ter uma ideia, na análise fria dos números, Roger deixou o Palmeiras com desempenho melhor do que Abel Ferreira tem hoje: 64% em 69 partidas. Mas Roger foi só vice-campeão paulista. Já Abel conquistou uma Libertadores e uma Copa do Brasil.


Do último time escalado por Roger Machado no Palmeiras, contra o Flu, contando reservas, 11 jogadores seguem no elenco: Weverton, Marcos Rocha, Felipe Melo, Scarpa, Dudu, Willian, Mayke, Deyverson, Lucas Lima, Luan e Victor Luis.


Faltou liga com o grupo

Antes da contratação, Roger foi avaliado pela então diretoria e pelo presidente Mauricio Galiotte como um técnico jovem e moderno, ainda que com necessidade de amadurecimento. Era quase perfeito para o projeto do clube. Mas, no meio do caminho, havia o vestiário —leia-se os jogadores, que não partilhavam necessariamente dessa opinião.


Não houve boicote ou algo parecido. Mas também não houve liga, para usar um termo popular. Alguns jogadores se ressentiam de não haver uma rodagem maior do elenco, para todo mundo jogar mais, processo que é o preço a se pagar quando se tem um elenco que permite a formação de dois times competitivos, como já era o caso naquela temporada.


Por esse e outros motivos, a avaliação na época foi de que Roger já não tinha voz de comando respeitada pelo grupo. Ele havia "perdido o vestiário", como se diz no jargão. E quando isso acontece, o treinador, normalmente, perde também o emprego.



A subsequente chegada de Felipão não foi ao acaso. Veio para suprir exatamente essa lacuna de Roger, para agregar e envolver os jogadores. Se tem algo que Felipão faz como ninguém é dar a todo o elenco uma sensação de pertencimento. A ideia era que Felipão formasse uma nova "Família Scolari", e que isso daria ao ótimo elenco verde as condições necessárias para brilhar. O título nacional meses depois corroborou o discurso e a troca no comando.

#palmeiras #verdao #alviverde #roger #fluminense



LEIA TAMBÉM: Palmeiras tem reunião e define metas para ser campeão brasileiro

E MAIS: Endrick marca em vitória, e Palmeiras e vira líder do Brasileirão Sub-20




1077 visitas - Fonte: Uol Esportes

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Carlos Santos     

Foi demitido do Palmeiras, foi demitido do Bahia, daqui a pouco é demitido do Flu, não pode reclamar, a grana da multa só faz sorrir.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Libertadores

Ter - 21:30 - Allianz Parque - SBT
Palmeiras
Atlético MG

Último jogo - Brasileiro

Sáb - 17:00 - Arena Condá
Chapecoense
0 2
Palmeiras
Untitled Document
Classificação
1 Atletico-MG
2 Palmeiras
3 Flamengo
4 Fortaleza EC
5 RB Bragantino
6 Internacional
7 Corinthians
8 Fluminense
9 Atletico Paranaense
10 Cuiaba
11 Atletico Goianiense
12 São Paulo
13 Ceará
14 Santos
15 Bahia
16 Juventude
17 America Mineiro
18 Grêmio
19 Sport Recife
20 Chapecoense-sc
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
45 20 14 3 3 32 13 19 VEEVV
38 20 12 2 6 32 23 9 DDVDV
34 17 11 1 5 35 17 18 DVEVV
33 21 9 6 6 29 23 6 EEDDD
33 20 8 9 3 31 22 9 DVEDE
29 20 7 8 5 24 22 2 VEEVV
29 20 7 8 5 19 17 2 VVVEE
28 20 7 7 6 20 21 -1 EVEVV
27 20 8 3 9 25 24 1 DDEDV
27 20 6 9 5 21 20 1 DVEVV
26 20 6 8 6 17 20 -3 VEEED
25 20 6 7 7 18 23 -5 VVEDV
25 20 5 10 5 19 21 -2 DEDDE
24 21 5 9 7 20 25 -5 EDDEE
23 21 6 5 10 25 33 -8 DDVEE
23 21 5 8 8 18 25 -7 EEEDD
21 19 5 6 8 17 22 -5 VEDVV
19 18 5 4 9 14 18 -4 DVVDV
17 21 3 8 10 8 18 -10 DEEDD
10 21 1 7 13 17 34 -17 EEDVD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Bragantino
2 Palmeiras
3 Novorizontino
4 Ituano
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
23 12 6 5 1 15 7 8 VVEEE
21 12 6 3 3 18 10 8 DDVVV
19 12 5 4 3 17 12 5 VEDED
13 12 4 1 7 10 14 -4 DVVDD
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Defensa Y Justicia
3 Independiente Del Valle
4 Universitario
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
9 3 3 0 0 10 3 7 VVV
4 3 1 1 1 5 3 2 EVD
1 2 0 1 1 1 6 -5 ED
0 2 0 0 2 2 6 -4 DD