4/12/2021 08:24

Anderson Barros define futuro e terá nova missão no Palmeiras

Anderson Barros será o diretor do Palmeiras no início da gestão Leila Pereira. Na sexta-feira, a presidenta eleita bateu o martelo e optou pela continuidade do trabalho do diretor de futebol.



A partir de 15 de dezembro, quando inicia-se nova gestão, Barros vai ter um desafio oposto ao que teve nos últimos dois anos. Se a diretriz de Mauricio Galiotte era economizar, a de Leila Pereira vai ser: gaste e reforce o time. No primeiro teste, Barros passou com louvor. Negociou jogadores, diminuiu a folha salarial e contratou muito pontualmente.


Na nova gestão, ele terá de ser hábil e ágil para entrar em disputas com outros clubes de grande orçamento pelos nomes mais badalados do mercado. Algo que ele ainda não teve que fazer no Botafogo, Coritiba, Bahia e Flamengo, na época em que lá trabalhou, no início de sua carreira.


Perfil discreto pesou a favor do dirigente.


Anderson Barros ia passando quase despercebido por uma boa parte dos jornalistas na zona mista do Estádio Centenário após o Palmeiras conquistar o tri da Libertadores, no último dia 27, em Montevidéu. Mas, avistado pela reportagem do UOL, foi parado e veio ao alambrado conversar com a imprensa presente no local.


O sempre discreto Barros chorava e transparecia não só felicidade, mas também alívio. Criticado duramente pela torcida pela falta de contratações de peso, o diretor não apenas levara o Palmeiras a mais uma conquista continental, mas também, sem saber, recebia ali a última chancela para sacramentar sua permanência no clube.


A presidenta já tinha simpatia pelo trabalho do executivo, de perfil oposto ao de seu antecessor Alexandre Mattos, que hoje tem avaliação ruim dela e de seu marido José Lamacchia, fundador da Crefisa.


O dirigente remunerado mais vencedor do Palmeiras.


Se o parâmetro de contagem for como o das olimpíadas, Anderson já pode ser considerado o maior dirigente de futebol desde que a função passou a ter um executivo remunerado no Palmeiras. Como ninguém tem duas Libertadores de 1992 para cá, quando José Carlos Brunoro assumiu como gerente da co-gestão Palmeiras-Parmalat, Barros lidera este "quadro de medalhas".


Mas em termos de números, ele também já se gabarita para ter a ponta. Com duas Libertadores (2020-21), uma Copa do Brasil (2020) e um Paulista (2020), tem quatro títulos de primeira prateleira. Alexandre Mattos, que o antecedeu, ganhou dois campeonatos brasileiros (2016 e 2018) e uma Copa do Brasil (2015), ficando com três.



Já Brunoro, que trabalhou no Alviverde em duas passagens, conquistou três Paulistas (1993, 1994 e 1996) e dois Brasileiros (1993 e 1994), totalizando cinco títulos. Ou seja: mesmo em números absolutos, um título apenas também já colocaria Barros no topo do ranking.

#palmeiras #verdao #alviverde #andersonbarros #diretor



VEJA TAMBÉM
- Denílson Show diz que Cuca 'sentiu' declaração de Abel
- Ex-treinador do Palmeiras exalta Felipe Melo: "Eu queria ter 10 Felipe Melo no meu time"
- Casagrande diz que técnicos brasileiros se uniram para atacar Abel Ferreira

LEIA TAMBÉM: Barcelona observará joia Endrick em torneio na França


E MAIS: No Brasileirão, Palmeiras vai buscar título inédito na era Abel Ferreira

E MAIS: Comissão técnica do Palmeiras pediu a manutenção de jovens da base













2181 visitas - Fonte: Uol Esportes

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Roberto Freitas     

Quem faz s edição dessa reportagem precisa saber que não existe a palavra presidenta pra cargo feminino. É PRESIDENTE. JEGUE.VOLTA PRA ESCOLA OU PTOCURA NO DICIONÁRIO. BURRO

Roberto Freitas     

Esse diretor é fraco nas negociações.

Altino Lima     

Pra quem não sabe, ambos os termos são corretos, tanto Presidenta, quanto Presidente...e não tem nada a ver com a Presidenta Dilma..

Acho ele muito fraco,este ano trouxe somente tranqueiras para mosso verdao,casos de Danilo Barbosa,Kuscevic,Empereour e para completar este morto do Matheus Fernandes com 4 anos de contrato,ou seja muito fracooo.Tia Leila deve repensar melhor

Concordo com Verdãona veia....presidenta foi uma das que nos deixaram nessa situação que se encontra nosso país.....temos sim A Presidente Leila ....

Senhor editor ja é a segunda matéria em que chamam nossa presidente de presidenta, quem gostava de ser chama assim era a Dilma. Por favor não gostaríamos de tal comparação por isso pedimos encarecidamente chamar Leila Pereira de Presidente.

Valdemar Campos     

Vamos ver se com dinheiro agora, ele vai saber usar

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Brasileiro

Dom - 16:00 - Allianz Parque -
X
Palmeiras
Flamengo

Brasileiro

Sáb - 19:00 - Neo Química Arena
0 X 1
Corinthians
Palmeiras